Tabela de Pagamento INSS 2020

0

A tabela de pagamentos de benefícios do INSS 2020 – Instituto Nacional do Seguro Social, geralmente é publicada entre o meio e o final do ano anterior ao ano em que a tabela entrará em vigor.

Nesse sentido, a tabela INSS 2019 foi publicada em 6 de Dezembro de 2018. Acredita-se que a expectativa de publicação oficial da tabela de pagamento do INSS  2020 esteja prevista também para o mês de Dezembro de 2019.

Esta tabela informa aos beneficiários quando o seu pagamento estará disponível na rede bancária.

A tabela de pagamento de benefícios do INSS é a programação anual que o instituto possui para organizar o recebimento dos beneficiados, e para consultar esta tabela e saber o dia certo do seu pagamento, você primeiro precisa saber o número do seu benefício.

A imagem abaixo é uma demonstração de como poderá ficar a tabela de pagamento INSS 2020. Considere que, para realizar a consulta, o beneficiário precisa estar com o número de seu benefício em mãos, observar o penúltimo número da sequência de 10 números, e identificar que, caso seu valor a ser recebido seja superior a um salário mínimo, as datas de recebimento serão diferentes.

Tabela de pagamento INSS 2020

Benefícios do INSS 2020

Há categorias sociais e uma lista de pessoas que se enquadram como beneficiados pela assistência da Previdência Social. Aos contribuintes são assegurados alguns benefícios e na lista abaixo é possível acompanhar os benefícios do programa:

  • Aposentadoria por idade urbana: benefício devido ao cidadão que comprovar o mínimo de 180 contribuições, além da idade mínima de 65 anos, se homem, ou 60 anos, se mulher.
  • Aposentadoria por idade rural: benefício devido ao cidadão que comprovar o mínimo de 180 meses trabalhados na atividade rural.
  • Aposentadoria da pessoa com deficiência por idade: benefício devido ao cidadão que comprovar o mínimo de 180 contribuições realizadas exclusivamente na condição de pessoa com deficiência, além da idade de 60 anos, se homem, ou 55 anos, se mulher.
  • Aposentadoria por tempo de contribuição: benefício devido ao cidadão que comprovar o tempo total de contribuição mínima que estiver em vigor, conforme seu sexo. Atualmente são 35 anos de contribuição, se homem, ou 30 anos de contribuição, se mulher.
  • Aposentadoria especial por tempo de contribuição: benefício assegurado para o cidadão que trabalha exposto a agentes nocivos à saúde.
  • Aposentadoria da pessoa com deficiência por tempo de contribuição: benefício devido ao cidadão que comprovar o tempo de contribuição necessário, conforme o seu grau de deficiência. Deste período, no mínimo 180 meses devem ter sido trabalhados na condição de pessoa com deficiência.
  • Aposentadoria por tempo de contribuição do professor: para usufruir deste direito é preciso comprovar 30 anos de contribuição, se homem, ou 25 anos, se mulher, exercidos em funções de magistério na Educação Básica.
  • Aposentadoria por invalidez: benefício destinado ao cidadão incapaz de trabalhar e que não possa ser reabilitado em outra profissão.
  • Pensão por morte urbana: benefício pago aos dependentes do segurado que falecer ou, em caso de desaparecimento, tiver sua morte declarada judicialmente.
  • Pensão por morte rural: benefício destinado aos dependentes do trabalhador rural, pescador artesanal e índio que produzem em regime de economia familiar.
  • Pensão especial por hanseníase: benefício devido às pessoas atingidas pela hanseníase que tenham sido submetidas a isolamento e internação compulsórias em hospitais-colônias até 31/12/1986.
  • Pensão especial da síndrome de Talidomida: benefício exclusivo aos portadores da síndrome de Talidomida nascidos a partir de 01/03/1958.
  • Pecúlio: benefício extinto em 16/04/1994, que consistia na devolução em cota única das contribuições efetuadas para o INSS pelo cidadão que permaneceu em atividade após ter se aposentado.
  • Seguro Defeso – Pescador Artesanal: benefício ao Pescador Artesanal durante o período em que fica impedido de pescar em razão da necessidade de preservação das espécies.
  • Salário-maternidade: benefício pago em caso de nascimento de filho ou de adoção de criança.
  • Salário-maternidade rural: benefício pago ao trabalhador rural no caso de nascimento de filho ou de adoção de criança.
  • Salário-família: valor pago ao empregado de baixa renda, inclusive o doméstico, e ao trabalhador avulso, de acordo com o número de filhos.
  • Auxílio-acidente: benefício de natureza indenizatória pago em decorrência de acidente que reduza permanentemente a capacidade para o trabalho.
  • Auxílio-doença: esse benefício é devido ao segurado que comprove estar temporariamente incapaz para o trabalho.
  • Auxílio-reclusão urbano: pago apenas aos dependentes do segurado do INSS durante o período de reclusão ou detenção.
  • Benefício assistencial à pessoa com deficiência (BPC): garantia de um salário mínimo mensal à pessoa com deficiência de baixa renda.
  • Benefício assistencial á pessoa com deficiência – Microcefalia: garantia de um salário mínimo à criança de baixa renda portadora de microcefalia.
  • Benefício assistencial ao trabalhador portuário avulso: garantia de um salário mínimo mensal ao trabalhador com no mínimo 60 anos que não tenha as condições mínimas para se aposentar.

INSS: Comprovação de Vida

A exigência de comprovação de vida é passível a todos os segurados para garantirem o recebimento do benefício. Para manter o benefício ativo, desde 2012 este procedimento é obrigatório a todos que recebem seus pagamentos a partir de conta corrente, poupança ou cartão magnético.

A resolução 677/2019 publicada em 26 de março estabelece que os segurados do INSS com 60 anos ou mais podem agendar seus atendimentos em uma das unidades do órgão.

Ao passo que os beneficiados com mais de 80 anos ou com dificuldades de locomoção podem agendar com um servidor do INSS uma visita à domicílio para a realização dos procedimentos de comprovação de vida.

O agendamento poderá ser feito pela Central de Atendimento 135, a partir do acesso ao Meu INSS e demais canais disponibilizados pelo instituto.

Aumento do salário mínimo 2020

Conforme rege a CF/88, o salário mínimo é reajustado anualmente e o novo valor passa a vigorar sempre no início do ano. Em 2019 houve o primeiro aumento do salário mínimo real, o que não acontecia há 3 anos.

No entanto, mesmo com o aumento de 4,6%, o salário mínimo passou de R$ 954,00 para R$ 998,00 ainda abaixo do valor aprovado pelo Congresso Nacional que foi de R$ 1.006,00.

Para o ano que vem, a expectativa é de que o aumento do salário mínimo 2020 seja de R$ 1.040,00 em praticamente todo território nacional. Isto porque há salários mínimos regionais que se diferenciam do salário mínimo dos demais estados, mas nunca inferiores ao salário mínimo vigente.

Aumento da aposentadoria 2020

A expectativa de aumento da aposentadoria para o ano de 2020 é de 4,2%, deste modo o teto do benefício passará a ser R$ 6.084,71 para o INSS 2020.

Do mesmo modo que os assalariados mínimos, para os aposentados que recebiam um salário mínimo havia o reajuste do benefício calculado sobre o aumento anual do PIB dos dois anos anteriores mais a inflação do ano anterior.

E este modelo de cálculo para o reajuste do salário e da aposentadoria garantia aos trabalhadores e aposentados um aumento real no ganho sempre que a economia crescia.

Mas com as mudanças provenientes das determinações do governo com a mudança das regras propostas pela equipe econômica liderada por Paulo Guedes, o reajuste da aposentadoria será feito apenas de acordo com a inflação.

Tabela contribuição INSS 2020

A tabela de contribuição INSS 2020 consiste na apresentação das alíquotas de recolhimento de contribuição do empregado sob o regime CLT e autônomo, por exemplo.

E esta tabela explica de forma detalhada o percentual de desconto para cada faixa salarial. As faixas salariais referentes às alíquotas da tabela de contribuição INSS 2020 sofrerão reajustes no início do ano por conta do aumento do salário mínimo.

Acompanhe abaixo a expectativa de contribuição por faixa salarial a partir das alíquotas de recolhimento do INSS 2020:

EXPECTATIVA DE CONTRIBUIÇÃO INSS 2020
Faixa SalarialAlíquota
Inferior ou até R$ 1.751,818%
De R$ 1.751,82 a R$ 2.919,729%
De 2.919,73 a R$ 5.839,4511%

A partir destas informações é perceptível que o contribuinte precisa estar ciente das novidades acerca do INSS e do Salário Mínimo esperados para 2020, pois muitas coisas mudaram e continuarão em processo de alterações por isso a importância de saber seus reais benefícios e direitos vigentes.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência de navegação. AceitarMais Informações