Como cadastrar senha do Meu INSS?

O Meu INSS é uma Central de Serviços criada para os segurados da Previdência Social e que pode ser acessada por celulares ou computadores.

Nela é possível agendar atendimentos e realizar consultas sobre a trajetória profissional.

Para ter acesso a esses serviços, os contribuintes precisam acessar o site e criar uma senha.

Mas há também serviços que podem ser feitos sem a necessidade dessa senha, como a marcação de datas para dar entrada em benefícios e para a realização da perícia médica.

Quais são os serviços que estão disponíveis no Meu INSS?

  • Aposentadoria Urbana: é possível conferir se o contribuinte pode se aposentar (por idade ou por tempo de contribuição). O sistema informará se o benefício pode ser concedido automaticamente. Caso contrário, ele gera um número de protocolo que pode ser acompanhado pelo site ou pelo número 135.
  • Salário Maternidade: quando o benefício for solicitado, o site realizará uma busca e informará se ele pode ser concedido automaticamente. Caso contrário, também será gerado um protocolo para acompanhamento.
  • Extrato Previdenciário (CNIS): é o documento que mostra todas as contribuições do usuário. Por meio dele, é possível verificar quantas contribuições ainda serão necessárias para a obtenção do direito à aposentadoria.
  • Calculadoras: nessa opção pode ser calculado quanto tempo ainda falta para a aposentadoria (por idade ou por tempo de contribuição). Caso esteja faltando algum vínculo (emprego), o contribuinte pode inserir manualmente e refazer o cálculo.
  • Agendamentos Requerimentos: opção que permite acompanhar e solicitar atendimento nas agências no INSS.
  • Extrato de Pagamento de Benefício: essa ferramenta deve ser usada por quem recebe algum benefício do INSS. Ela detalha os valores, o banco e a data de recebimento desses benefícios.
  • Carta de Concessão de Benefício: contém informações para o contribuinte sobre a concessão de benefícios, a forma de cálculo usada para verificar a renda mensal inicial e os dados do banco que faz os pagamentos.
  • Agendamento de Perícia: serve para agendar atendimentos de perícia inicial ou para solicitar a prorrogação do benefício.
  • Resultado de Requerimento/Benefício por Incapacidade: verifica-se se o contribuinte é considerado capaz ou não de trabalhar. Essa opção é para quem solicita benefícios para os quais precisa ser atestada a incapacidade.
  • Extrato de Empréstimo Consignado: nessa opção é possível ver todos os créditos consignados que foram feitos com desconto no benefício previdenciário e também informações como os valores da parcela e o prazo.
  • Extrato para Imposto de Renda: é o documento emitido para o contribuinte que precisa declarar Imposto de Renda.
  • Declaração de Benefício – Consta/Nada Consta: Declaração que confirma o recebimento ou não de algum benefício previdenciário.
  • Consulta de Revisão de Benefício: essa opção é exclusiva para quem se enquadra no Artigo 22, II da Lei 9876/76. Permite saber se o benefício terá a fórmula de cálculo revisada.
  • Localização de Agências: informações sobre o endereço das agências no INSS.
  • Declaração para o Contribuinte Individual (DRSCI): documento que comprova a regularidade do cadastro e das contribuições dos segurados autônomos.
  • Alteração de Dados de Contato: opção que permite atualizar dados de endereço e contato.

Acessando o Meu INSS

A senha que possibilita o acesso ao Meu INSS pode ser gerada pelos aplicativos ou pelos sites dos seguintes bancos: Banco do Brasil, Banrisul, Bradesco, Caixa, Itaú, Mercantil do Brasil, Santander, Sicoob e Sicredi.

Mas caso o usuário prefira, é possível fazer o cadastro pela própria plataforma do serviço, basta seguir o passo a passo:

1 – Acesse o site https://meu.inss.gov.br/central/#/

2 – Clique em “Entrar”, que aparece na parte superior direita da página.

.3 – Na caixa aberta, clique em “Login”.

4 – Após clicar em “Login” o sistema mostrará uma janela em que ser selecionada a opção “Crie sua conta”.

5 – Em seguida será necessário preencher os seguintes dados: CPF, nome, celular e e-mail.

6 – Aqui, será preciso informar a data de nascimento:

7 – Para a validação dos dados, será necessário responder algumas perguntas. A primeira delas é sobre o recebimento de benefícios.

8 – Nesta etapa será necessário informar se a pessoa que realiza o cadastro já contribuiu para a previdência e, caso sim, o valor da contribuição.

9 – Ainda com relação às contribuições, será necessário informar em que ano aconteceu a última.

10 – Nesta etapa deve-se informar a data da última contratação formal (com carteira assinada).

11 – Aqui, deve-se selecionar uma empresa na qual o contribuinte já tenha trabalhado ou, no caso de nunca ter trabalhado formalmente, escolher a última opção.

12 – Depois de responder as perguntas, o site apresentará as opções para confirmação, que pode ser feita por e-mail ou SMS.

13 – Após a confirmação, o usuário será encaminhado automaticamente para a página em que deve criar sua senha de acesso. O site exige que a senha contenha números e letras.

14 – Caso a senha seja aceita, a página mostrará uma mensagem de confirmação e também um botão que encaminha para a página de acesso do Meu INSS, como mostrado do item 2.

15 – Após fazer o login, será ainda preciso conceder uma autorização para que o site acesse e use os dados pessoais do contribuinte. Depois disso, já estarão disponíveis todas as opções do serviço.

Problemas no cadastro

Caso o contribuinte encontre alguma dificuldade no momento do preenchimento das informações, poderá ligar para a central de atendimento, o número é 135.

As agências do INSS também podem ser procuradas quando isso acontecer, não é preciso agendar o atendimento.