Como Pagar INSS em Atraso

Veja como fazer o cálculo e gerar a GPS em atraso

0

Como pagar INSS em atraso?

Muitos brasileiros fazem as contribuições ao INSS de forma individual ou facultativa. Pagar o INSS mesmo sem ter um vínculo de trabalho é uma forma de garantir os benefícios previdenciários e da seguridade social.

Mesmo com esta intenção, algumas vezes enfrentamos problemas e deixamos de pagar as contribuições em dia, o que pode restringir o acesso aos programas do INSS.

Saiba agora como pagar INSS em atraso e ficar em dia com o governo, para ter direito a todos os benefícios previstos em lei.

Quem pode fazer pagamento do INSS com o Carnê (GPS)?

As pessoas que trabalham com carteira assinada, já contribuem automaticamente para o INSS, além de alguns outros profissionais, como as pessoas em regime MEI.

Para os autônomos, no entanto, esse pagamento tem que ser feito de forma avulsa.

Aqueles que não possuem renda própria, mas mesmo assim querem contribuir para a previdência também podem fazer contribuições facultativas.

A intenção do pagamento individual do INSS é incluir o máximo de pessoas possível no regime de previdência (que faz pagamentos para pessoas que contribuíram por algum período) e reduzir o número de pessoas no regime de assistência (pessoas que recebem benefícios sem nunca ter contribuído).

Se você ainda não é contribuinte do INSS, veja aqui como se tornar um.

Como pagar INSS em atraso?

Caso a guia emitida não seja paga na data, o pagamento em atraso poderá ser feito nos seguintes casos:

1.      Contribuição Facultativa

Se o contribuinte da opção facultativa atrasar o recolhimento do INSS, poderá recolher o valor em atraso apenas se ainda estiver na condição de segurado.

A condição de segurado dura 6 meses após o pagamento da última contribuição. Logo, nesta modalidade só se pode fazer o recolhimento em atraso se for abaixo de 6 meses.

Caso o atraso seja maior que este período, é necessário procurar uma agência da Previdência Social.

Caso o atraso seja de até 6 meses, a guia pode ser emitida, com o cálculo dos juros devido, diretamente pelo sistema da Receita Federal.

2.      Contribuição Individual

O contribuinte individual que tiver suas contribuições em atraso por um período menor que 5 anos também poderá fazer a emissão das GPS atrasadas, com o acréscimo dos juros e multa, pelo sistema da Receita Federal,

A contagem do tempo de contribuição é feita partir do primeiro recolhimento em dia nessa categoria ou do cadastro da atividade na Previdência Social.

Caso o período de atraso seja maior do que 5 anos, é necessário procurar uma agência do INSS para efetuar a regularização.

O pagamento do INSS em atraso, apesar de não ser um processo complexo, gera juros e multas. Por isso, fique atento às datas de pagamento e mantenha sua contribuição em dia, para evitar problemas com o governo.

Primeiramente, acesse o sistema por AQUI NESTE LINK.

Você será direcionado para esta página:

Pagar INSS em atraso
Site do INSS para pagar GPS em atraso

Conforme demonstrado pela seta acima, você deverá clicar em CALCULAR GUIA/ CARNÊ.

Pagar INSS em atraso
Site Salweb da Receita Federal

Chegando no site SALWEB da Receita Federal, você deverá selecionar “Contribuintes Filiados a partir de 29/11/1999. Mesmo que você tenha se filiado antes desta data não tem problema, pode clicar aí que vai dar certo.

Pagamento de INSS em atraso
SALWEB – Sistema de Acréscimos legais

Conforme a imagem acima você deverá escolher sua categoria que pode ser:

Contribuinte Individual ou facultativo.

Doméstico não paga mais por aí, a não ser valores anteriores ao ano de 2015. Empresário só anterior à 2003 e segurado especial é um caso bem específico que trataremos em outro artigo.

Portanto, é bem provável que você se enquadre ou como Contribuinte individual ou Facultativo. Escolha uma as opções, preencha o número do seu NIT.

Se não sabe o número do NIT, veja como consultar pelo CPF.

Resolva o Capcha e clique em CONFIRMAR.

Pagar INSS em atraso
Pagar INSS em atraso

Aqui é uma parte muito importante e precisa da sua máxima atenção.

Primeiro você vai escolher a compentência, que é o mês em que está sendo pago o INSS atrasado. Se for mais de um mês, preencha um campo para cada mês. Ao lado, coloque o valor que você contribui com o INSS.

Mais abaixo, em código de pagamento, procure o código que normalmente você contribui com o INSS.

Em seguida, clique em confirmar para que o sistema calcule o INSS em atraso.

Pagar INSS em atraso
SALWEB- Sistema de Acréscimos Legais

Na imagem acima, você pode ver que o sistema já calculou o INSS em atraso. Agora você deverá clicar no quadrinho ao lado do cálculo e embaixo em GERAR GPS. Se for mais de uma competência a ser calculada, clique em todos os quadrinhos.

Pagamento de INSS atrasado
GPS- Guia da Previdência Social

Pronto! Sua Guia de pagamento do INSS atrasado foi emitida com sucesso. É só imprimir e levar ao Banco de sua preferência para fazer o pagamento.

Quais são as possibilidades de contribuição ao INSS?

A contribuição diretamente ao INSS pode ser feita pelos contribuintes individuais e facultativos.

O Contribuinte Individual é aquele que presta serviços de forma autônoma, sem vínculo trabalhista. Este contribuinte é um Segurado Obrigatório.

Isso significa que ele deve contribuir para a previdência de qualquer forma.

O Contribuinte Individual não pode ser prestador de serviço à empresa ou equiparada à empresa.

Os Contribuintes Facultativos são as pessoas com mais de 16 anos que não têm renda própria, mas desejam contribuir para a previdência para estarem cobertos nos benefícios concedidos pelo governo.

Quais são os valores do pagamento do INSS?

Os valores a serem pagos ao INSS pela contribuição avulsa, sendo individual ou facultativa, dependem do formato escolhido pelo contribuinte:

1.      Alíquota para facultativo de baixa renda

A alíquota para o segurado facultativo de baixa renda é de 5% do salário mínimo. Só podem participar deste modelo de contribuição aqueles que cumprem os seguintes requisitos:

  • Não possuir renda própria de nenhum tipo;
  • Não exercer atividade remunerada e dedicar-se apenas ao trabalho doméstico, na própria residência;
  • Possuir renda familiar de até dois salários mínimos. Bolsa família não entra para o cálculo;
  • Estar inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico).

Esta modalidade de pagamento não dá direito a Aposentadoria por Tempo de Contribuição e Certidão de Tempo de Contribuição

2.      Alíquota do Plano Simplificado

No plano simplificado, a alíquota a recolher é de 11% sobre o salário mínimo.

Este plano se aplica exclusivamente à categoria de Contribuinte Individual, que trabalha por conta própria e não seja prestador de serviço à empresa ou equiparada.

Também pode ser incluso o contribuinte Facultativo, que é aquele que não exerce nenhuma atividade.

Esta contribuição também não dá direto a Aposentadoria por Tempo de Contribuição e Certidão de Tempo de Contribuição.

Para saber mais sobre o plano simplificado de contribuição do INSS, clique no Link.

3.      Alíquota Normal

Para aqueles que querem contribuir e estar inclusos na cobertura da Aposentadoria por Tempo de Contribuição e ter direito a Certidão de Tempo de Contribuição, a alíquota de contribuição é de 20%.

Neste caso, a contribuição pode ser feita sobre um valor variável, que vai de R$ 998,00 até R$ 5.839,45.

Como nas aposentadorias por tempo de serviço o valor médio das contribuições é levado em consideração para o pagamento do benefício, quanto maior forem as contribuições, maior será a aposentadoria.

Como emitir guia GPS?

O pagamento em qualquer um dos planos escolhidos deve ser feito mensalmente, pela internet, ou comprando o carnê da Guia de Previdência Social, que deve ser preenchido pelo contribuinte e pago na rede bancária.

Caso opte por fazer a guia pela internet, siga os seguintes passos:

  1. Acesse o site: https://bit.ly/2CcAuj9
  2. Escolha a opção referente ao seu período de filiação (antes ou depois de 1999);
  3. No campo Categoria, escolha “Autônomo” ou “Facultativo”, de acordo com a sua situação atual;
  4. Insira o número do seu PIS/PASEP/NIT;
  5. Preencha a caixa de confirmação com o texto informado e clique em continuar;
  6. Clique novamente em confirmar na tela com seus dados pessoais;
  7. Nos campos Competência de Início e Competência Fim, coloque o mês do pagamento;
  8. No salário base deve ser inserido o valor que você quer usar como base de contribuição. O valor mínimo é de um salário mínimo;
  9. No campo código de pagamento, escolha a opção de pagamento (5%, 11% ou 20%);
  10. Na próxima tela, selecione a competência e clique em GERAR GPS;

A guia gerada pode ser paga em qualquer agência bancária.

Veja como emitir a Guia do INSS 

Se você tiver dificuldade pelas dicas deste artigo, veja outras dicas para emitir GPS INSS atrasado neste compartilhado no Youtube pelo Professor Salomão Boanerges:

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência de navegação. AceitarMais Informações