Saque do FGTS ativo 2019: Como vai ser?

Entenda tudo sobre a liberação do saque no FGTS para contas ativas e inativas e veja como você poderá utilizar esse valor para melhorar as suas finanças pessoais

0

Saque do FGTS 2019: Como vai ser?

O ano começou com muitas mudanças. Da liderança de governo à reforma da previdência, estamos vivendo tempos de transição. Mas, dentre todas essas transformações, a pergunta que não quer calar é sobre as novas regras para o saque do FGTS 2019. Afinal, você já sabe como será?

Se não, aproveite o conteúdo logo abaixo, pois nele falaremos tudo o que você precisa saber sobre o tema. Fique conosco e tenha uma boa leitura!

Veja também:

Como consultar o FTGS pelo Aplicativo

Como funciona o FGTS e o saque do valor depositado?

O FGTS, Fundo de Garantia por Tempo de Serviço, funciona como uma espécie de seguro para todo trabalhador formal. É constituído a partir de depósitos mensais realizados pelo empregador em uma conta criada na Caixa no nome do funcionário.

O valor a ser depositado corresponde a 8% do salário acordado em contrato e deve ser realizado enquanto houver vínculo empregatício do funcionário com a empresa.

Todavia, o saque do FGTS ocorre apenas mediante situações específicas, como por exemplo nos casos de demissão sem justa causa. Nessa situação, o trabalhador também faz jus a uma multa rescisória de 40%.

Ainda, outras ocorrências também permitem o saque desse valor, conforme especifica o órgão regulador. Algumas delas enquadram a aposentadoria, óbito, doenças graves do trabalhador e/ou dependentes e compra de imóvel próprio.  Para conhecer as demais situações previstas, acesse o site do FGTS .

Mas, até então, trabalhadores que haviam pedido demissão ou foram demitidos por justa causa não podiam sacar o FGTS. Dessa forma, as suas contas eram inativadas e apenas em situações específicas eram feitas concessões para a retirada do valor.  Daí as chamadas “contas inativas do FGTS”.

O que muda para o saque do FGTS 2019?

O governo mudou, e com ele, praticamente toda a sua administração. Com um plano de gestão bastante audacioso e inovador, o atual presidente, apoiado pelo Ministro da Economia, apostam alto na recuperação dos cofres públicos e economia do Brasil.

E sob uma perspectiva positiva aos olhos dos especialistas, tudo terá início com a reforma das leis trabalhistas e previdenciárias. O que, obviamente, também inclui e alteram as regras para o saque do FGTS ativo 2019.

Veja também:

Como consultar o FGTS pelo CPF?

Mas, o que devemos esperar dessas modificações?

Atualmente, a rentabilidade do FGTS é de apenas 3% ao ano, o que é bastante baixo. Então, por início, a reformulação do FGTS visa aumentar a rentabilidade dessas contas acima da inflação.

Outra mudança, já aprovada, diz respeito aos trabalhadores que pedirem demissão. Se antes esses cidadãos não teriam direito ao resgate, agora a lei abre a possibilidade de um acordo entre empregador e empregado. Essa manobra permite o resgate parcial do fundo (80% do valor retido) e uma multa rescisória de 20% do saldo.

E para os aposentados que se mantiveram na ativa, a boa nova é a não obrigatoriedade do pagamento do FGTS. Todavia, esses perdem o direito a multa rescisória nos casos de demissão de qualquer tipo.

Ainda, uma medida extraordinária estabelecida durante o governo anterior permitiu o saque de contas inativas de trabalhadores que não se enquadravam nos requisitos para tal recolhimento.

Essa, que foi realizada durante o governo de Michel Temer, em 2016, teve boa repercussão para a economia do país. A liberação de mais de R$44 bilhões de reais gerou a movimentação desse capital. Além disso, o recurso ajudou a “desafogar” aqueles cidadãos que vinham enfrentando dificuldades financeiras.

Assim sendo, utilizando os bons exemplos deixados, é que o atual governo pretende também liberar o saque do FGTS 2019. Esse, que ainda não tem calendário definido, permitirá que os trabalhadores que tenham contas inativas saquem o valor total de seus fundos.

Outra novidade é a possibilidade de recolhimento limitado das contas ativas sem restrições de finalidade, algo bastante inusitado. Porém, apesar de essa não ser ainda uma decisão fixada, o projeto está em estudo, mas muito próximo de ser aprovado.

A ideia é permitir a circulação do dinheiro, gerando investimentos e aumentando o poder de posse do cidadão.

saque fgts contas inativas 2019
O Governo vai liberar os saques do FGTS para contas ativas e inativas

Qual a previsão para o saque do FGTS 2019?

Devido a atual fragilidade da nossa economia, há muito o que se considerar antes da aprovação de todas essas mudanças. E, apesar da vigência já de algumas medidas, as demais propostas estão sendo minunciosamente estudadas. Inclusive, o saque do FGTS 2019 de contas ativas e inativas.

No entanto, segundo o Ministro da Economia, a expectativa é que as novas regras sejam implementadas após a aprovação da Reforma da Previdência. Como essa já  está em andamento no Congresso Nacional, as novas regras para o saque do FGTS 2019 não devem tardar.

Mas, uma coisa é fato: muitas mudanças estão porvir e, independente de partidos ou bandeiras, somos todos verde e amarelo. Logo, precisamos nos unir e torcer para o crescimento do país.

Estamos todos no aguardo das próximas decisões e aprovações sobre o assunto. Então, para ficar pode dentro sobre as últimas novidades sobre o saque do FGTS 2019, não deixe de acompanhar o nosso blog. Agradecemos a preferência e esperamos ver você em breve!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência de navegação. AceitarMais Informações