Educação Previdenciária de Qualidade

Recadastramento INSS: Quando e onde fazer?

Veja as informações sobre o recadastramento do seu benefício no INSS

Recadastramento INSS

O INSS é o órgão responsável por fazer o pagamento de milhões de benefícios no Brasil, tanto de aposentadorias quanto de pensões.

Devido às características de cada benefício, como invalidez, doença ou renda mensal, o processo de recadastramento do INSS é imprescindível para que os valores sejam pagos corretamente.

Apesar da importância do procedimento, muitas pessoas desconhecem os passos para o recadastramento INSS. Veja agora tudo que você precisa saber sobre este processo.

O que é o recadastramento do INSS

O processo de recadastramento foi instituído pelo INSS em 2012, com o objetivo de garantir que os benefícios estão sendo pagos para as pessoas devidas.

Isso acontece porque muitas famílias não avisam ao INSS quando um familiar falece ou quando sua renda familiar muda, e continuam recebendo os valores indevidamente.

Com o recadastramento, o INSS pode checar as informações dos beneficiários e fazer os pagamentos apenas aos que realmente precisam do suporte financeiro do governo.

Além disso, o recadastramento ajuda a constatar fraudes com dados dos segurados do INSS, como é o caso de empréstimos consignados fantasmas.

Quem precisa fazer recadastramento INSS

Todas as pessoas que recebem benefícios do INSS por conta corrente ou conta poupança precisam fazer o recadastramento dentro dos prazos indicados pelo governo federal.

A falta de recadastramento pode acarretar na suspensão do benefício.

Entre os benefícios que o INSS concede e que exigem recadastramento estão:

  • Aposentadoria por idade;
  • Aposentadoria por tempo de contribuição;
  • Aposentadoria por invalidez;
  • Auxílio-doença;
  • Salário-maternidade;
  • Pensão por morte.
Recadastramento INSS
O recadastramento INSS deverá ser realizado todos os anos, sob pena de suspensão do benefício

Como fazer o recadastramento

O recadastramento é feito diretamente no banco onde o aposentado ou pensionista recebe o seu benefício.

Cada banco possui um calendário especifico para fazer a validação, mas é importante lembrar que o recadastramento é obrigatório uma vez por ano.

Por isso, se você não recebeu nenhum comunicado do seu banco, procure sua agência para se informar das datas.

Os documentos básicos para o recadastramento são RG, CPF e comprovante de residência. Alguns bancos podem exigir outras documentações, por isso o beneficiário sempre deve checar com antecedência o que levar ao recadastramento.

Recadastramento biométrico

Alguns bancos já contam com o recadastramento biométrico diretamente nos terminais de autoatendimento

Neste formato de recadastramento, o beneficiário será avisado na necessidade do procedimento diretamente no caixa eletrônico.

A confirmação de vida será feita pela leitura da digital do caixa, e não será necessário o atendimento presencial dentro do banco.

Recadastramento para LOAS

O recadastramento para a continuidade do recebimento do benefício de prestação continuada – BPC, conhecido como LOAS, é diferente do recadastramento dos demais benefícios

Para que possa continuar a receber o LOAS, o grupo familiar deve passar por revisão do cadastro no mínimo a cada dois anos.

Nesta atualização, é preciso confirmar novamente as idades e número de pessoas que residem juntas, além de qualquer atualização no valor recebido pelos familiares

Como o LOAS é para famílias de baixa renda, as alterações nos valores, seja por um aumento salarial ou por um novo emprego, podem tirar o direito a receber o benefício.

O recadastramento para LOAS é feito diretamente no CRAS, e a falta da atualização do cadastro também suspende o benefício.

Alteração de dados cadastrais INSS

A alteração de dados cadastrais do INSS é independente do processo de recadastramento.

Sempre que precisar alterar alguma informação importante de contato, essa alteração pode ser feita de duas formas: diretamente na agência da previdência, fazendo o agendamento prévio pelo Meu INSS ou pela internet.

Para fazer a atualização cadastral pela internet, siga os passos abaixo:

  • Acesse o portal Meu INSS;
  • No canto superior direito, clique no botão login, e entre no sistema com seu CPF e Senha;
  • Caso não tenha senha, clique no botão cadastre-se, preencha as informações solicitadas. No final do processo, será gerada uma senha provisória;
  • Após o login, no menu no lado esquerdo, clique em Alterar Dados de Contato;
  • Faça as alterações necessárias.

É muito importante manter os dados cadastrais sempre atualizados com o INSS, pois correspondências com avisos importantes podem ser enviadas para os endereços informados. Inclusive, existe a possibilidade de atualizar o endereço pela internet.

Como vimos, o recadastramento do INSS é de suma importância para que os benefícios continuem a ser pagos de forma correta.

Sempre procure seu banco para saber as datas exatas dos recadastramentos. Tome cuidado com notícias na internet sobre datas que podem ser incorretas.

O que fazer se o beneficiário não puder ir ao recadastramento

Muitos aposentados podem se encontrar impossibilitados de comparecer ao seu banco, por motivo de doença ou distância.

Nestes casos o INSS autoriza que o recadastramento seja feito por meio de um procurador.

O beneficiário deverá providenciar a procuração, que deve ser autenticada em cartório. Este procurador deverá ser devidamente cadastrada no INSS, e no momento da apresentação na agência da previdência, deve levar o atestado médico que confirme a condição que impossibilita a ida do próprio segurado.

O procurador deverá comparecer ao banco com os documentos originais do aposentado e seus próprios documentos.

O que fazer se o benefício for cancelado

Caso o aposentado ou pensionista perca a data do recadastramento, seu benefício será suspenso.

Para fazer a reativação do benefício, o beneficiário do INSS deverá comparecer no seu banco em até 60 dias após o último pagamento.

Caso perca o novo prazo de dois meses, o interessado precisará comparecer a uma agência da previdência social para poder fazer o recadastramento.

Os meses que deixaram de ser pagos indevidamente poderão ser solicitados ao INSS, pois o aposentado tem direito a receber os valores.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência de navegação. AceitarMais Informações