Salário Mínimo na Espanha

Se você tem curiosidade em saber qual o valor do Salário Mínimo na Espanha, ou mesmo se pretende se mudar para este país europeu em busca de melhores condições de trabalho, veja aqui tudo o que você precisa saber!

0

Tem quem pense que no continente europeu a qualidade de vida seja melhor devido as remunerações recebidas pelos trabalhadores. Mas, você faz ideia de quanto é o salário mínimo na Espanha, por exemplo?

Salário Mínimo na Espanha: veja o valor

Apenas 1050,00 euros de salário bruto! O que corresponde, no Brasil, a uma média de R$4600,00. Você acha muito? O problema é que essa conversão é injusta, já que quem mora lá paga, também, na moeda de lá.

Então, de certa forma, visto que nosso salário é de R$998,00, não temos aí uma grande diferença entre o salário mínimo na Espanha e no Brasil, certo?

Mas, o que faz então da Espanha um dos destinos mais visados pelos brasileiros para imigrarem?

Além das belas paisagens, clima ameno e as muitas oportunidades de intercâmbio cultural, são as ofertas de trabalho que atraem. Isso porque, enquanto no Brasil a população luta com uma crescente onda de desemprego, na Espanha, esses números estão baixando.

Assim, a qualidade de vida tão falada é apenas um reflexo de quem tem um trabalho e, ao final do mês, uma renda que sustente todas as suas necessidades. Igualmente, há uma generosa diferença de impostos cobrados entre ambos países, o que alivia o bolso dos trabalhadores espanhóis.

Salário Mínimo na Espanha valor

Dá para viver apenas com um salário mínimo na Espanha?

Pois bem, essa é uma pergunta importante! Afinal, será mesmo que um salário mínimo na Espanha sustenta uma família?

Não, e não precisamos aumentar as proporções. Talvez, para um solteiro morando na capital, a renda seja o suficiente para se manter, porém, sem regalias e luxos. Isso, ainda, considerando uma moradia tipo loft e distante do centro.

Nas cidades do interior, todavia, esse custo é bastante reduzido.

Logo, para um casal que pretenda morar nas grandes capitais, o custo de vida gira em torno de 1800 euros. Isso considerando uma moradia perto do centro, por exemplo.

Já em uma cidade do interior, esse custo é reduzido para aproximadamente 1000 euros. Ou seja, um orçamento bem apertado e que não abre espaço para regalias.

Porém, é bastante complicado dar um valor exato de custo de vida, já que cada pessoa tem suas prioridades. Mas, nessas estimativas de valores estamos incluindo aluguel, compras básicas de mercado, energia, internet, água, gás, impostos e lazeres baratos (cinema, restaurante).

Para quem quer ainda usufruir de um plano de saúde, deverá desembolsar aproximadamente 100 euros mensais. Já as consultas particulares possuem valores entre 80 e 200 euros.

Isso porque, apesar da saúde pública na Espanha ser considerada boa, imigrantes só podem usufruir desse sistema após 2 anos de residência no país. Então, no início, é muito importante fazer uma reserva para emergências.  Afinal, ninguém sabe quando precisará de apoio médico!

Pelo exposto acima, ficou bastante claro que um salário mínimo na Espanha não sustenta casais com filhos, seja no interior ou na capital. Contudo, o governo espanhol oferece alguns benefícios que ajudam na alimentação e fases escolares.

Esses projetos sociais são abertos a todos que vivam legalmente no país, mas, os valores não chegam a ser suficientes para a manutenção de uma criança. Na verdade, são mais como auxílios e as condições para suas concessões são bastante rígidas.

Veja também:

Salário Mínimo na China: como funciona?
Qual o valor do Salário Mínimo na Austrália?
Salário Mínimo na Espanha
Barcelona, uma das maiores cidades da Espanha

Como é o mercado de trabalho para estrangeiros?

A Espanha é um local que chama a atenção por possuir uma língua mais próxima ao português, além de ser um país bastante receptivo e acolhedor.

Mas, em relação a empregabilidade, é importante lembrar que o país vem se regenerando da sua ultima crise econômica. Contudo, sempre há empregos disponíveis nos setores terciários.

Inclusive, para os brasileiros que desejam trabalhar no país, o acordo previdenciário entre ambos Estados pode facilitar as coisas.  Porém, diferente do Brasil, a idade da aposentadoria na Espanha é bem superior, devendo chegar aos 67 anos até o ano de 2027.

Logo, se você já está reclamando da reforma previdenciária no Brasil, é melhor repensar o destino. Isso porque a população espanhola está envelhecendo rapidamente, o que representa um grande risco aos cofres públicos do país.

Em sua maioria, seus imigrantes vão em busca de serviços braçais, o que garante, ao menos, o salário mínimo. É possível conciliar de 2 a 3 serviços ao mesmo tempo, o que garante uma renda bastante confortável.

Já para aqueles que possuem algum tipo de formação profissional, podem se beneficiar de salários mais gordos. Contudo, ter um diploma não é garantia de conquistar um trabalho na área, já que há todo um trâmite de validação para o mesmo.

Assim, a Espanha é o destino de muitos brasileiros em busca de oportunidades de trabalho e, consequentemente, qualidade de vida. Mas, é válido lembrar que todas as oportunidades e concessões são feitas apenas aos imigrantes legalizados. Caso contrário, o individuo pode sofrer duramente com as consequências.

Então, se você está pensando em imigrar para a Europa, esteja atento aos costumes e leis vigentes no país. É preciso pensar e pesar cada detalhe antes de tomar uma decisão importante como a de imigrar. Ainda mais se você tem família envolvida, pois, como já dito acima, um salário mínimo na Espanha pode não ser suficiente.

De qualquer forma, desejamos boa sorte seja lá qual for sua decisão!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência de navegação. AceitarMais Informações