Aposentadoria nos EUA: Como funciona?

Veja como é a Aposentadoria nos Estados Unidos da América

28

Aposentadoria nos EUA. Você sabe como funciona?

Hoje em dia os assuntos aposentadoria e Previdência estão cada vez mais em alta na mídia nacional.

No Brasil, a Reforma da Previdência tem causado muita apreensão na maioria das pessoas, sobretudo pela incerteza do que vem por aí.

Desta forma, é natural que todos pesquisem como é o funcionamento do sistema de Aposentadoria em outros países, até mesmo para efeito de comparação com o nosso.

Já falamos aqui no site como funciona a Aposentadoria no Chile,  e também as regras para aposentadoria no Japão. Agora vamos abordar o sistema de Aposentadoria dos EUA.

Aposentadoria nos EUA: Como Funciona?

Os Estados Unidos da América possui uma das maiores economias do mundo, então é muito natural a curiosidade acerca do funcionamento da Previdência naquele país.

Desde já, é importante você saber que nos EUA existem dois sistemas de Previdência, a saber:

  • A Previdência Pública (Social Security)
  • A Previdência Privada (401 K)

Assim, os trabalhadores Norte Americanos tem à sua disposição dois sistemas de Aposentadoria que muitas vezes podem se complementar.

Embora seja um país símbolo do capitalismo ocidental em sua versão mais avançada, os norte americanos não abriram mão de uma Previdência social pública, como ocorreu em alguns países.

O Chile, por exemplo, migrou o seu sistema previdenciário para um modelo privado, praticamente sem a participação do governo no pagamento dos benefícios previdenciários.

O resultado foi muita insatisfação popular, que tem recebido valores de aposentadoria bem menores que o salário mínimo.

Os Estados Unidos preferiu mesclar o seu sistema, sobretudo depois da grande depressão de 1929, em que a maioria dos trabalhadores americanos ficou sem as suas economias e totalmente desprotegidos dos riscos sociais.

Naquele momento o país e o povo perceberam a importância de se instituir uma Previdência Pública, garantida pelo governo.

Aposentar nos EUA
Aposentadoria nos EUA

A Previdência Pública nos EUA – Social Security

A previdência Pública nos EUA, chamada de Social Security, funciona de forma muito parecida com o INSS no Brasil.

Assim como a Previdência Brasileira, a americana também adota o regime de repartição simples, no qual os trabalhadores da ativa contribuem para arcar com os benefícios de quem já é aposentado.

A contribuição para aposentadoria nos EUA se dá através do acumulo de créditos que o contribuinte consegue acumular no decorrer do seu histórico de trabalho.

Nesse sentido, a cada trimestre trabalhado, um crédito é contabilizado na conta do trabalhador.

Para conseguir se aposentar nos Estados Unidos, a pessoa tem que somar quarenta créditos. Desta forma, percebe-se que é necessário um mínimo de 10 anos de contribuição direta, sem intervalos, para conquistar o benefício.

A idade do segurado também é um fator muito importante a ser levado em conta na hora da Aposentadoria nos EUA.

Atualmente, são exigidos 65 anos tanto para os homens quanto para as mulheres.

Um ponto importante em relação à Aposentadoria americana é a possibilidade de antecipar o benefício para 62 anos, com redução no valor a ser recebido.

Por outro lado, pode também ser adiada a aposentadoria até os 70 anos, assim, o trabalhador terá um acréscimo no valor.

Além da Aposentadoria, o Social Security cobre também outros eventos como pensões por morte, aposentadoria por invalidez, seguro-desemprego e Aposentadoria aos Veteranos da Guerra.

Previdência Privada Americana: 401 K

Aposentadoria nos EUA

Como foi colocado no início deste artigo, o sistema de Previdência nos EUA engloba tanto a Previdência Governamental quanto à privada, sendo que muitas vezes uma acaba complementando a outra.

Neste tipo de Previdência, existe a contribuição tanto das empresas quanto dos empregados, em um regime de capitalização.

Os valores são depositados em uma conta individual do empregado e são administrados por fundos de pensão que investem no Mercado Financeiro.

No entanto, existe a opção de que o próprio empregado administre a sua carteira de investimentos, face ao maior conhecimento financeiro por parte da sociedade norte americana.

Neste tipo de Previdência, existe um requisito de idade para aposentadoria: 59 anos e 06 meses.

Caso o trabalhador decida se aposentar antes, serão descontadas multa e taxas que podem comprometer até 10% do seu valor de aposentadoria.

Muito importante ressaltar que não são todas as empresas que instituem esse tipo de previdência, pois a mesma não é obrigatória.

Salário Mínimo nos EUA

Muitas pessoas tem curiosidade sobre o valor e o funcionamento do salário mínimo nos EUA.

Essa dúvida é normal, afinal, os Estados Unidos possuem uma das maiores economias do mundo, que gera renda e emprego para milhões de pessoas, inclusive imigrantes.

Ao contrário do Brasil, os EUA pagam o salário mínimo por horas trabalhadas e não por Mês, embora o contrato de trabalho intermitente aprovado há pouco tempo pelo congresso tenha muita semelhança com o modelo amaricano.

Atualmente, o salário mínimo nacional dos EUA está estipulado em $ 7,25 dólares por hora, mas é importante você saber que poucas pessoas efetivamente recebem apenas este valor.

Isso porque os Estados são autônomos para definirem valores superiores a este, o que realmente acaba acontecendo na maior parte dos Estados americanos.

Leis trabalhistas nos EUA

Outra questão que levanta muita dúvida sobre os EUA é a sua ultraliberal legislação trabalhista.

O trabalhador brasileiro teria muita dificuldade em se adptar às normas norte americanas que regulam o trabalho.

De uma maneira em geral, a maioria dos benefícios trabalhistas nos EUA  são acordados entre empregado e empregador, e a interferência estatal é a mínima possível.

Por outro lado, ao contrário do Brasil, a oferta de empregos nos Estados Unidos é imensa, o que oferece condições para que os trabalhadores permaneçam sempre na ativa, sem a necessidade de receber seguro- desemprego, por exemplo.

28 Comentários
  1. Nivaldo Diz

    Discordo da afirmativa que o trabalhador da ativa trabalhar para arca com os benefícios de quem já se aposentou, esqueceram que para chegar a essa condição o aposentado recolheu nos anos exigidos, logo, não é o trabalhador da ativa quem arca é sim somente a devolução dos valores previamente destinado a esse fim!!

    1. Laurenco Diz

      Mas quando vc paga sua contribuição mensal e de parte do seu salário, não ele todo, se fosse todo estaria de acordo com vc.

      1. Fausto Diz

        Realmente eu pago uma contribuição mensal de parte do meu salário, mas em contra partida eu também recebo a título de benefício parte do que eu recebia.

    2. Carlos Diz

      Mas existem aqueles que não contribuíram para a previdência, o Loas os auxílios, pensão por morte. Logo se vê que vc está parcialmente enganado.

    3. Arlene Zeferini Diz

      Que bom ler alguém que “saiba ler”. Ótimo Nivaldo Diz!

    4. Anônimo Diz

      Se o dinheiro que vc paga vai para um fundo e no futuro você aposenta usando ele, o seu dinheiro está sendo usado para pagar a sua aposentadoria. Se ele nao vai para um fundo e é usado para pagar o salário de quem já está aposentado então o salário do aposentado depende da geração que está na ativa, logo uma geração financia a outra..,

    5. Marcos Lima Diz

      Na prática infelizmente não acontece assim. Não existe um fundo de capitalização para o que é descontado do trabalhador no modelo atual de arrecadação da Previdência. O que é recolhido hoje, paga os benefícios de hoje e assim até ter mais aposentados que contribuintes fazendo com que ninguém receba aposentadoria. Sacou o motivo da reforma?

    6. Anônimo Diz

      Nivaldo,o q a pessoa contribuiu ao longo da vida não paga a aposentadoria dela nem um ano

      1. Sebastião Diz

        Se o INSS atual, que tem a contribuição dos empresários, impostos e contribuições do trabalhador, eles dizem que dá prejuízo, imagine apenas a contribuição do trabalhador em um banco, vai acontecer igual ao Chile, chega um dia o banco diz: O dinheiro que você depositou acabou, daí os velhinhos se matam.
        Acorda povo.

        1. Adilson Diz

          Corretíssimo. Se o modelo da capitalização fosse bom, a aposentadoria no Chile não estaria falida. Nos EUA, maior economia do mundo não existe so sistema de capitalização, por que nesse sub mundo deveria ser assim?

    7. Anônimo Diz

      Concordo com vc.
      Então pra quer trabalhar a vida inteira pagando o inss, se ñ for pra sermos beneficiados qdo aposentarmos, ñ é vdd?

    8. Anônimo Diz

      o valor que o aposentado recebe nao é o valor que ele contribuiu,,,, ele recebe muito mais….

      1. Sebastião Diz

        O trabalhador contribui por 35 anos e às vezes morre nos primeiros 5 anos de aposentado

    9. Leonardo Diz

      Nivaldo, você está equivocado. O tempo que você contribuiu serviu para pagar alguém que já estava aposentado. É assim que o sistema funciona.

  2. Ivan Diz

    Imagina que você contribuiu por 35 anos com 11% do seu salário. Isso significa que após 35 anos você só aculmulou 11% dos seus salários de 35 anos, que seria 35 x 11% =~ 3.8 anos que você teria direito.
    O sistema de previdência por reparticão simples só funciona se houver mais pessoas contribuindo que recebendo, e se não houver tantas distorções em privilégios como é o caso do funcionarismo público e de parlamentares.

    1. Nelson Diz

      Os calculos nao podem ser tao simplista. Imagine o contribuinte colocando 11% do seu salario bruto em investimentos financeiros durante 35 ou 40 anos, o que devera render em media juros compostos 3% ao ano, excluida a inflacao. Na epoca da aposentadoria ele/a teria muito mais que 3.8 anos.

      1. Anônimo Diz

        Errado, pois se você fizer os cálculos básicos de 3% de juros ao ano encima dos 11% dando um total de 3,9655 anos ou seja os 3% só da 0,1655 a mais em idade. Muito mais? É um aumento de 4,4% do tempo que é quase irrisório.

        1. Anonimo Diz

          Ele falou 3% acima da inflação, seria lucro real. Logo se a inflação é de 6% a.a soma -se mais 3%, ou seja, 9% a.a

    2. Sebastião Diz

      Você esqueceu da contribuição dos impostos e dos empresários que fica super áviter.

  3. mARCO Diz

    NO BRASIL EXISTE COFINS, LOGO, DESDE QUANDO VC NASCE E SEUS PAIS COMPRAM CHUPETA E FRALDAS, DURANTE A SUA VIDA, COMPRANDO ALIEMNTOS, ROUPAS, MATERIAL ESCOLAR, CASA, CARRO, ETC… VC JÁ ESTA CONTRIBUINDO – A PREVIDENCIA QUEBRADA OU DEFICITARIA É UMA FRAUDE!

    1. Anônimo Diz

      Primeiro comentário certo.

    2. Anônimo Diz

      Nao é só COFINS, tem tb PIS e CSLL.

    3. Juan Costa Diz

      Exatamente! Infelizmente as pessoas não buscam os dados reais antes de tratar do assunto, são movidos pelos comentários aleatórios e muitas vezes pela paixão política (aprovam tudo q seu eleito quer fazer), daí pecam na hora de montar a equação desprezando algumas de suas grandezas. Como foi dito pelo MARCO o fundo previdenciário não é composto SÓ pelas contribuições diretas dos trabalhadores/empregados, mas tbm por tributos específicos (CSLL, CONFINS e PIS-Paset), que a CRFB/88 as vincula à saúde e assistência social. Ou seja, as pessoas jurídicas também contribuem, e não é pouco, tanto q o valor destas costuma se igualar às contribuições diretas. Então fica a pergunta: E por que a conta não bate? R.: DRU (Desvinculação de Receitas da União). Em suma, o que a Constituição vinculou para a proteção do cidadão, o Congresso desvincula a cada governo, agora por 8 anos, e já atinge uma alíquota de 30%. Faça o cálculo e conclua, por razões matemáticas e não pelos aspectos socioculturais ou mesmo econômicos de nosso povo, o porquê de tanto estardalhaço… Por fim, como já foi dito, um regime de capitalização de longe é a solução, não temos tempo para isto e muitos menos certeza, a exemplo do Chile. Minha opinião é que os governos deixem de pôr a mão na contribuição do trabalhador – existem estados e municípios que devem milhões arrecadados do suor de muitos (crime de apropriação indébita sem pena alguma) – e ache outra forma de capitalização para “investimentos”, até pq isso se dará a longo prazo. Nesta proposta só as instituições financeiras estarão de fato capitalizadas e farão uso do dinheiro a curto prazo, emprestando ao próprios contribuintes e ao governo. (…)

  4. Renato Diz

    O sistema previdenciário não é abastecido apenas com o salário do trabalhador. Existem ainda as contribuições das empresas, quando pagam. Querem resolver o problema da previdência? Reduzam a informalidade, reduzam o desemprego, invistam em educação, melhorem a fiscalização, governo não pode aceitar calote de pagamento de previdência das empresas. Além disso, quebrem o oligopólio dos bancos que hoje dominam o Brasil.

  5. Walter Diz

    E funcionários públicos estaduais do RS, continuam descontado IPE saúde e IPE previdência, mesmo aposentados e a cada consulta médica ainda pagam taxa por consulta e parte dos valores dos exames de laboratórios além da anestesia em caso de cirurgias

  6. Cesar Augusto Machado Diz

    Trabalhei 41 anos, sendo só 38 anos no INSS, sou formado em Ciências Contábeis, com pós em custo e calculo atuarial, mestrado e doutorado em Gerenciamento Publico. Vejo muitos “gênios” com soluções mágicas. Vocês na verdade desconhecem como funciona a Previdência Social. Se permanecer este mesmo sistema existente hoje, vai falir em menos de 10 anos. Claro que os ajustes passam pelo estabelecimento de um teto igualitário a todos sem exceção. Mas exige outros cálculos. Não existe formulas mágicas. Se vocês fizerem o calculo do valor hora dos EUA, chegaram ao final que o salário mínimo deles é ainda menos que o nosso. Daria cerca de R$ 5.104,00. O problema do Brasil, é que o brasileiro quer trabalhar pouco e ganhar muito.

  7. JERUSA Diz

    O QUE VEMOS ,É UM PAÍS EM QUE OS TRABALHADORES ASSALARIADOS SEMPRE SÃO OBRIGADOS A PAGARA A CONTA DAS MÁS ADMINISTRAÇÕES QUE A CADA GOVERNO É ABSURDA. ESSA FAMIGERADA REFORMA DA PREVIDÊNCIA SERIA JUSTA SE TODOS OS BRASILEIROS(digo) TODAS AS CATEGORIAS DE TRABALHADORES SEM EXCEÇÃO(LEGISLATIVO, EXECUTIVO E JUDICIÁRIO ) FOSSEM ATINGIDAS E CORTADAS AS REGALIAS A MINISTROS , DEPUTADOS E AGREGADOS. ESTARÍAMOS COM UMA ECONOMIA MUITA MAIS EQUILIBRADA E NÃO PRECISARÍAMOS SACRIFICAR O POVO BRASILEIRO ASSALARIADO QUE TRABALHA TANTO NESSE PAÍS AOS LONGOS DOS ANOS SEMPRE TEM SEUS DIREITOS RETIRADOS CADA VEZ MAIS. ACORDEM POVO BRASILEIRO , ESSA REFORMA AO QUE PARECE É SÓ POR INTERESSE DE BANQUEIROS E INVESTIDORES ESTRANGEIROS . QUEM VAI GARANTIR QUE ESSAS APOSENTADORIAS SERÃO REPASSADAS. ( PARA ONDE VAI AS ARRECADAÇÕES QUE SÃO DESTINADAS A PREVIDÊNCIA SOCIAL,AS LOTERIAS É UMA DELAS , NINGUÉM FALAR QUE QUASE METADE DAS ARRECADAÇÕES DE TODAS AS LOTERIAS DESSE PAÍS SÃO DESTINADAS PARA PREVIDÊNCIA. É SÓ ABRIR AS CONTAS E FAZER UMA AUDITORIA SERIA.
    QUER ECONOMIZAR AS CUSTAS DOS POBRES ASSALARIADOS ( OS QUE GANHAM EM MÉDIA DOIS SALÁRIOS MÍNIMOS )

  8. Anônimo Diz

    NÃO TRABALHE PRA PATRÃO NENHUM

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência de navegação. AceitarMais Informações